30.12.12


soltei uma lágrima e começou a chover. passado algum tempo confundi com uma multidão de pessoas a correr, pois o barulho era quase idêntico. as minhas lágrimas acompanhavam o seu ritmo. caiam sem dó nem piedade e molhavam as minhas sardas com tanta intensidade quanto a chuva molhava as folhas das árvores. e se eu sorrir? será que o sol nasce da noite escura para nos mostrar que melhores dias virão? um dia experimento. não se admirem se o sol nascer às 3 da manhã. sou só eu a sorrir. mas... e se esta fosse a realidade? por cada sorriso, um raio de sol, e por cada lágrima, mil tempestades. pensem nisso e lembrem-se... quem anda com os pés molhados constipa, mas quem apanha sol apenas morena.

3 comentários:

Bernardo disse...

perfeito :D

disse...

Este post fez-me sorrir. De uma forma estranha, mas fez...

Sorri :)

Bernardo disse...

r: sim, tens toda a razão :D