25.1.11



falta-me calor, inspiração, noites de verão
sol ardente, refrescar a mente
as estrelas que tanto iluminam
os pôr-de-sol tardios que tanto inspiram
e as festas que tanto animam
não ter com que me preocupar
apenas sentir e ouvir as pessoas a rir
sentar-me no parapeito da janela e escrever o que me apetecer
sair daqui e ser feliz ali...
falta-me, acima de tudo,
a essência da vida, que parece estar perdida.
esperança é o que tenho agora
concretização é o que terei pelo verão fora.

10 comentários:

C.I.A.A disse...

tu também es o melhor do mundo, eu amo-te gé*

- estou sem sms no 96 e vou ficar sem sms no 91, mas eu devo carregar um deles, aparece na net um dia destes para pormos a conversa em dia (: ge do coraçao

Mário disse...

Adorei *.*
Que lindo fostes tu que escreves-te? *.*

Covenant disse...

Já me tinhas mandado algo muito parecido amor. E adorei. Como adoro isto.

a catraia disse...

covenant: o poema era este mesmo, apenas com algumas alterações.

Covenant disse...

Bem me parecia. :P

Rio-me sempre quando me chamas cove ou covenant.

Mário disse...

Bem está mesmo bom, parabéns :)

C.I.A.A disse...

Amo-te ge*

zuda disse...

adorei o blog! sigo *

Anónimo disse...

podes me dizer o nome da musica do blog ?

a catraia disse...

anónimo: comptine d'un autre été :)