24.12.10

canta e encanta-me #4

c - (...) nunca irei conseguir descrever em palavras toda a grandeza do sentimento que nutro pelas pessoas que amo.

m -
nem tu, nem ninguém. para mim, não há nada que valha tanto quanto as atitudes do dia-a-dia. mas por isso é que é mais natural escrever sem destinatário. nem temos de provar nada a ninguém, nem de falar de coisas precisas, nem mesmo de ser reais. sabes, na minha opinião, o verdadeiro actor não é aquele que representa, mas sim aquele que escreve.

c - actores somos todos nós no dia-a-dia. cada um a desempenhar (bem ou mal) o seu papel. quem escrever tem a liberdade de criar, de fazer o que quiser, de ir até onde a imaginção o levar. uma espécie de deus, que pode criar um simples diálogo que pode ocorrer num dia aleatório, ou todo um universo. o leitor acaba também por ser um actor... com a sua imaginação, pode mergulhado no mundo criado e desempenhar o seu papel na história. sentir-se um mendigo ou um guerreiro, consoante o que lê.

21 comentários:

Mário disse...

Está lindo este diálogo mesmo lé *.*
adorei esta frase: "actores somos todos nós no dia-a-dia. cada um a desempenhar (bem ou mal) o seu papel. quem escrever tem a liberdade de criar, de fazer o que quiser, de ir até onde a imaginção o levar."

maria inês disse...

pois, é verdade, somos uns fraquinhos... enfim :/

FLÁVIOMATA disse...

O quê? Já não me lembro :/

FLÁVIOMATA disse...

Deixa lá então :b

FLÁVIOMATA disse...

Tive sim. E tu? :)

Mário disse...

É pá o Pedro então é um grande filosofo :)

Rui Águas disse...

perderia um blog normal x:

Mário disse...

Ele anda em científicos?

maria inês disse...

basicamente foi basket e badminton -.-

maria inês disse...

que horror! odeio, odeio -.-

Rui Águas disse...

hmm, pois

maria inês disse...

basket até gosto, agora badminton... -.-

Covenant disse...

Este Covenant tem talento. Merecia uma oportunidade na vida.

As nossas conversas pela madrugada a dentro tendem a ser muitos produtivas. :)

maria inês disse...

não tenho jeito para isso x)

maria inês disse...

duvido muito x)
pá, tenho medo de bolas o.ô

Rui Águas disse...

pois, x)

FLÁVIOMATA disse...

Ainda bem, pequenina :)

Sara. disse...

que conversa bonita :D

adriana. disse...

Adoro cada sinceridade em cada palavra aqui escrita :)

adriana. disse...

gostava de poder acreditar que sim, mas não estou assim tão confiante.

luisinha disse...

nunca duvidei dele :)