28.6.10

Querido coração...

Estou de partida. Adeus, meu amor, adeus... Por mais que custe (e se custa!) é minha obrigação levantar a cabeça, fazer-me forte e procurar saída numa estrada sem retorno. Uma estrada que não é nossa, é minha e só minha. Sozinha mas resistente, arrependida mas consciente. Um dia olharei para trás e verei tudo o que deixei pelo caminho para que a mala de viagem não fosse tão difícil de transportar e, aí sim, perceberei o pouco que é realmente necessário para sobreviver. Pelo caminho, conheci novos mundos. Uns como paraísos, outros nem tanto. Mas todos diferentes e especiais à sua maneira. E conheci também a sensação que há muito esperava mas nunca mais vinha. Como é possível não ter sentido nada igual no passado? Ah, sim coração, agora percebo o querias dizer (-me)... encontrava-me demasiado ocupada com o desnecessário ao ponto de esquecer a verdadeira essência da vida e, mais triste ainda, chegar ao ponto de quase esquecer a minha própria essência. Mas quem sente uma vez, sentirá para todo o sempre. E eu jamais esquecerei o cheiro a mar, a brisa da noite trespassar meu corpo quente e o belo luar iluminando as ondas. Não há nada mais puro.
Quanto a ti, meu doce coração, peço-te o maior e mais sincero pedido de desculpas alguma vez por mim feito. Calei-te antes de te ouvir, fechei-te a sete chaves antes de te entregar e, pior ainda, fingi a tua inexistência. Errei e hoje dou-te toda a razão do mundo. Em parte, a culpa foi minha, eu sei. Mas o medo é tão poderoso e eu tão fraca! Não fui capaz de combater mais uma vez e simplesmente desisti. (fraca)
Desta vez, eu aprendi que desistir nem sempre é o caminho mais fácil. E resta-me agora agradecer-te o facto de me ensinares a mais bela e maravilhosa capacidade existente no mundo: sentir.

45 comentários:

incógnita disse...

Está muito bonito...POr vezes o melhor é mesmo seguir o coração...

Bernardo disse...

Não percebi o comentário :S

Joana Carvalho disse...

que bonito qerida, " Calei-te antes de te ouvir, fechei-te a sete chaves antes de te entregar e, pior ainda, fingi a tua inexistência."

força para seguires :)

e obrigada *.*

FLÁVIOMATA disse...

Li isto hoje de manhã quando acordei.
Está lindo, pequena! <3

FLÁVIOMATA disse...

Esta série foi muito boa, eu gostei.

FLÁVIOMATA disse...

Ontem adormeci, desculpa :/
Não precisas agradecer :')

Isabel disse...

Muito obrigada, asério *

Isabel disse...

Eu sei que sim :)

Joana Carvalho disse...

nao agradeças qerida *.*

linda és tuu oh oh :p

Alguém... disse...

Tão lindo *.*
Admiro-te, que força. Fazes por ti e para ti.

Beijinho*

Ana B. disse...

muiito boniito !

http://sem-rumo-o-caminho-e-pra-frente.blogspot.com/

FLÁVIOMATA disse...

Ainda bem, pequena :)

Isabel disse...

"E eu jamais esquecerei o cheiro a mar, a brisa da noite trespassar meu corpo quente e o belo luar iluminando as ondas. Não há nada mais puro."
Adorei +.+ Acho que isso acontece a muita gente, esquecemos que temos coração, deixamos de sentir, deixamos de o ouvir, e tudo fica errado...

"AnD'z" disse...

meeeesmo! se eu fosse ditador e se os revolucionários se metessem com posters do bieber à minha frente, eu dissolvia logo a ditadura são para não olhar para tal coisa xD

"AnD'z" disse...

agora nem uma pessoa parece LOL

Isabel disse...

e eu entendi, mas sabes, é mais fácil falar do que fazê.lo, experiencia própria -.-'

Tatá disse...

belíssimo texto. Preciso dizer adeus ao meu coração com a mesma coragem expressada no seu texto.

Isabel disse...

sabes o que é pior? È tu ouvires o que ele diz e não teres coragem para o fazer -.-

Tatá disse...

basaaah, desculpe. interpretei de forma errada. Mas é lindo de qualquer forma o texto. Você mesma que escreveu? Se foi, deveria escrever um livro. Tuas palavras fluem muito facilmente. Admirei bastante. *.*

Isabel disse...

maybe...

Isabel disse...

Oh querida, eu digo isso a mim mesma todos os dias, não sou corajosa, nem aventureira, infelizmente, talvez um dia eu me deixe ir com o vento...

Isabel disse...

oh, deixa lá... Obrigada(:

Tatá disse...

aaaah querida, que isso! Vce merece todos os elogios. Dificilmente encontro blogs gostosos de ler como o seu. Sério, quando escrever algo que seja publicado, avise-me que irei comprar na hora! *.* És de portugal mesmo não? Tenho muitos amigos de lá. Na verdade, após a saída da Grécia da copa, minha torcida tem sido para os portugueses.

Isabel disse...

claro:P

Isabel disse...

(:

Catarina Araújo disse...

muito bom princesa*

sublime!

FLÁVIOMATA disse...

Sim *.*
Hoje dá algum filme interessante? Os serões contigo são do melhor.

Ann disse...

Não tens noção do quanto te estou a invejar agora :O
Eu AMO-O ! É fantástico! FANTÁSTICO!!

Cigana disse...

esquece lá o que a minha mae não me deixa fazer que eu quando li isto também esqueci ! Ó princesa sabes que o coração leva-te sempre pelo caminho do sentir embora por vezes temos que o calar a razão é mais certa, é mais real. o coração é mais puro,mas... nem sempre o melhor caminho ;$

FLÁVIOMATA disse...

Vimos as nossas séries *.*
Gosto muito de ti <3

Sara Santos disse...

sentir, que bom *.*

Isabel disse...

selo para ti no meu blog(:

Catarina Araújo disse...

obrigada meu amor, sabe mesmo bem ouvir isso*

Catarina Araújo disse...

amo-te *

FLÁVIOMATA disse...

Eu adorei o programa de ontm :o *.*

Ana B. disse...

olha , qeriida , um selinho para ti no meu blog :D

http://sem-rumo-o-caminho-e-pra-frente.blogspot.com/

FLÁVIOMATA disse...

Fiquei fã do Eiró, ahah
Não costumo gostar muito do programa do Alvim :/

Tatá disse...

flor, escreva mais!
quero ler coisas tuas! *.*

FLÁVIOMATA disse...

Porquê Liz? :o

FLÁVIOMATA disse...

ó, Liz é feio! :c

Gabriela disse...

Que bonito, pequenina :)

My name is disse...

"E resta-me agora agradecer-te o facto de me ensinares a mais bela e maravilhosa capacidade existente no mundo: sentir."
E só sentindo conseguimos viver da melhor forma cada momento...
Gostei muito, Prabens :)

FLÁVIOMATA disse...

Não :o (a)

AF disse...

O teu texto está maravilhoso *-*

TITTA disse...

Táaa Lindoooooo :')