13.3.10

Hugo Mota

A vida é cheia de gestos, repleta de abraços e preenchida de sonhos. Mas muitas vezes esquecemos as palavras e do quanto precisamos delas. Esquecemos de dizer um obrigado, de mostrar um sorriso para demonstrar toda a gratidão. Guardamos todos os sentimentos dentro de um baú que escondemos apressadamente debaixo da cama e tapamos com os cobertores. Muitas vezes, simplesmente esquecemos que uma carta é tão importante quanto o ar que respiramos. Talvez a maior parte das pessoas não perceba, talvez estejam demasiado ocupadas com as suas tarefas rotineiras que exigem o máximo da sua atenção e concentração. Essas mesmas pessoas deixaram de ver os pormenores escondidos por detrás de cada nuvem ou de ver cada pedacinho do céu onde o azul é escuro.
Talvez nunca te tenha dito por entre palavras e ideias, frases e letras, um sincero obrigado. Talvez nem gostes disto que te escrevi, mas a verdade é que precisei de fazê-lo, porque assim como há pessoas que não nos marcam em absolutamente nada por muitos anos que convivamos com elas, há as pessoas que chegam e deixam o nosso mundo ao contrário. Talvez o meu esteja a girar de maneira diferente, ou simplesmente estou de olhos postos noutro horizonte: no horizonte do nosso sonho em comum, a felicidade. O tempo pode ter passado devagar ou nem ter passado sequer, mas a verdade é que gosto muito de ti, Hugo.

3 comentários:

Laydxinha disse...

ohh qe fofita *.*

o Huguinho é uma menino super especial, leva essa amizade até ao fim do mundo :)

Catarina A. Araújo disse...

Obrigada ge (:
Muito bom texto!



- nao sei pq o teu blog nunca abre a partir do meu -.-

Alexandra Carvalho disse...

Que lindo....a verdadeira amizade deve sempre ser mantida dessa forma apaixonada. ~
Desculpa a invasão, mas encontrei-te através do blog do Hugo, gosto imenso da forma como ele escreve e agora dei com os olhos no teu. Beijinho